Aparelhos elétricos funcionam devido a correntes elétricas que são fluxos ordenados de elétrons. No entanto, as cargas da corrente não são consumidas nos aparelhos, isto é, os elétrons não somem dentro dos aparelhos, o que se consome é a energia elétrica transportada pela corrente.

Corrente Elétrica

As seguintes definições são importantes:

Condutor:
É o material ou substância que possui cargas livres, ou seja, cargas que são facilmente movimentadas pela ação de forças elétricas atuando no interior do material.
Corrente elétrica:
Uma corrente elétrica é o movimento ordenado das cargas livres em um condutor, que é gerada por uma \(ddp\) aplicada entre dois pontos do condutor. Veja a ilustração abaixo.
Ilustração da corrente elétrica que aparece em um condutor cilíndrico devido a aplicação de uma \(ddp\) . As bolas vermelhas representam os elétrons livres e as bolas azuis os átomos ou moléculas.
Sentido real da corrente elétrica:
Em um condutor as cargas livres são os elétrons e o sentido da corrente é o sentido do deslocamento destas cargas. Contudo, a convenção é utilizar o sentido oposto ao movimento dos elétrons.
Corrente convencional:
É a corrente imaginária de cargas positivas em um condutor sólido.
Intensidade média da corrente elétrica:
É a quantidade de carga \(\Delta q\) que atravessa uma seção transversal do condutor em um intervalo de tempo \(\Delta t\) , isto é: $$ i = \frac{\Delta q}{\Delta t}.$$
Corrente de condução:
É o movimento dos elétrons em condutores sólido.
Corrente de convecção:
É o movimento de íons positivos e negativos em condutores líquidos, ou seja, em eletrólitos e em condutores gasosos. Neste caso há movimento de íons positivos, negativos e de elétrons livres.
No S.I. a unidade de corrente elétrica é o Ampère \((A)\) , isto é \([A] = \frac{C}{s}\) .

Condições para o surgimento e manutenção de uma corrente elétrica

  • Circuito fechado (Trajetória fechada).
  • Existência de uma força atuando nas cargas elétricas.
  • Existência de cargas livres.

Tipos de corrente elétrica

Corrente alternada:
É gerada por um campo elétrico que inverte a direção periodicamente, de maneira que a corrente é negativa em um dado intervalo de tempo e positiva no intervalo seguinte. Nesse tipo de corrente as cargas apresentam movimentos vibratórios.
Gráfico \(i \times t\) de uma corrente alternada.
Corrente contínua:
É aquela cujo sentido da corrente nunca se altera, podendo variar ou não sua intensidade.
Gráfico \(i \times t\) de uma corrente contínua constante.
Corrente retificada:
É a corrente contínua de intensidade variável. Ela pode ser obtida a partir de uma corrente alternada por meio de dispositivos retificadores.
Gráfico \(i \times t\) de uma corrente retificada.

Efeitos da corrente elétrica

Efeito Joule:
É o efeito térmico que acontece quando uma corrente elétrica passa através de um condutor e o aquece. O aumento da temperatura é devido aos choques entre os elétrons em movimento e as moléculas do condutor, que causam um aumento na vibração das moléculas. (Lembre-se que um aumento na temperatura está relacionado com uma maior agitação molecular.) Por exemplo, quando você usa muito o seu smartphone ou tablet , ele pode ficar bem quente, pois ao utilizarmos mais o aparelho, este drena mais corrente da bateria e o efeito Joule acaba aquecendo-o.
Efeito magnético:
Acontece quando um condutor é percorrido por uma corrente elétrica, gerando em suas vizinhanças um campo magnético.
Efeito químico:
São as reações químicas que são provocadas com a passagem da corrente elétrica por um eletrólito.
Efeito luminoso:
Certos gases, ao serem percorridos pela corrente elétrica, se ionizam e emitem luz. Estas emissões de luz são chamadas de efeito luminoso da corrente elétrica.
Efeitos fisiológicos:
A corrente elétrica ao percorrer um organismo vivo pode provocar diversos danos, dependendo da intensidade desta. Pode haver interferência nos impulsos nervosos e por isto contrações musculares involuntárias. Também pode causar produção de calor (efeito Joule) e gerar queimaduras.